Blog da Mulher Virtuosa!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Bodas de Alabastro

Depois de todos esses anos juntos, o que mais posso fazer é te agradecer por tanta dedicação a mim. Só posso a agradecer a Deus, por ter me dado você.
Que possamos a cada dia conquistar mais coisas juntos e viver intensamente tudo que acontecer.
Que eu possa te fazer tão feliz, assim como você me faz.
E que o nosso casamento seja sinônimo de alegria, tolerância, respeito, cumplicidade,carinho e muito amor!

Te amo demais!--- Lucia Izidoro Mauro Izidoro

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

A glória de um burrinho



Era uma vez um burrinho. Burrinho como os demais burrinhos que viviam no pasto e que prestavam serviços, quando necessitavam deles.
Um dia, houve grande festa naquela terra. Era feriado. Feriado nacional. Comércio fechado. Escolas sem aula. Tudo parado.
Nas avenidas principais daquela cidade, devidamente ornamentadas, aconteceria propagado desfile militar e escolar. É que as jóias, insígnias, bandeiras, medalhas, coroas que pertenceram ao rei daquele país seriam apresentadas ao povo, esparramado pelas calçadas.
Aí, precisaram de um burrinho que transportasse, processionalmente, aqueles tesouros, que representavam a história gloriosa daquela nação.
E o burrinho, de que lhes falo, foi apanhado, lá no pasto. Colocaram régios arreios sobre seus lombos, ornamentos dourados que brilhavam ao sol daquela manhã engalanada e festiva. Encimando aqueles arreios, dispostas com muita arte e gosto, as preciosas jóias reais. No desfile militar, o pacato quadrúpede ocupava lugar de destaque, comandando a parada.
Rojões espocavam, a multidão aplaudia, a tropa se perfilava, numa alegria contagiante, que deslumbrava e emocionava.
Acabado o desfile, retiraram as jóias que o burrinho carregava, os arreios dourados, os adereços todos e ele foi levado de volta ao pasto, sem maiores formalidades.
Lá chegando, o burrinho começou a conversar com os outros burricos, seus companheiros. Disse ele, vaidoso:
- Vocês viram o que me aconteceu? Andei pelas avenidas da cidade, nesta manhã. E quando eu passava, soltaram fogos e foguetes, houve aplausos de todos os lados, uma beleza! Até os soldados perfilaram-se, em continência, enquanto bandas de música celebravam a festança. Vejam como eu sou importante! Vejam!
Aí, um outro burrico, que ouvia aquela bazófia do companheiro gabola, desafiou-o:
- Se você é tudo isso que está dizendo, tenha a coragem de retornar às avenidas por onde passou. Vá. Eu quero ver o que acontecerá...
O burrinho vaidoso aceitou o desafio. Foi. Mas quando ele passava, apesar da cadência de seu passo garboso, moleques atiravam-lhe pedras, populares enxotaram-no aos gritos, brandindo relhos e chicotes, numa correria bárbara.
Cansado, resfolegando, envergonhado, assustadíssimo, o burrico retornou ao pasto, onde encontrou seus amigos, que o receberam com desprezo e desdém.
- E agora, o que dizes? – perguntaram-lhe, com zombaria.
Então o burrinho vaidoso, cabisbaixo, filosofou:
É. É verdade. Eu não tinha importância alguma. Eu sou igualzinho aos outros burrinhos. Só fui aplaudido porque e enquanto carreguei as jóias do rei...
Linda lição para nós! Para cada um de nós, hoje. Nela reflitamos, com humildade, na presença santíssima do Rei, de quem somos apenas servos, tantas vezes inúteis...

Rev. Ivan Espíndola de Ávila (Escritor e poeta, autor de vários livros, é presidente da Academia Paulista Evangélica de Letras).



sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

O BRAMIDO DO MAR

Sempre que ouço O Mar na voz de Feliciano Amaral, lembro-me das praias da Barra da Tijuca. Nessa orla do Rio, as ondas, embaladas pelos bemóis do Atlântico, quedam docemente na areia. Elas ignoram os sustenidos do vento e não receiam as fermatas das tempestades, que, em semifusas, já solfejam ventanias. Vai o oceano, assim, subindo e descendo a escala cromática. Desce e sobe, sem pautas e sem claves. Aos meus ouvidos, tudo é música, inclusive os semitons das águas que se esbatem delicadamente contra as pedras.
A poesia do hino é bela e peregrina; sua melodia, única. Logo nos primeiros versos, o poeta busca um diálogo com aquele pedaço de litoral:
“Mar, quando tu quebras na praia,
Ó, grande mar, criação do Senhor,
Em ver tuas belezas sem par,
guardando mistério sem fim”.
Se o Atlântico exibe toda essa tranquilidade e calma, o que podemos dizer do Pacífico? Fernão de Magalhães deu-lhe este nome, porque, ao descobri-lo em 1520, comparou-o de imediato ao Atlântico. Da nau capitânia, viu que suas águas têm uma paz que já impressiona nos primeiros acordes. Se o Atlântico é poema, o Pacífico é poesia. Mas, no dia 11 de março de 2011, da garganta do serenado oceano, saiu um canto épico e embravecido. O poema não tinha rima nem métrica. Ignorando sua partitura, engoliu largas estrofes de terra e não clarinou nenhuma misericórdia. Se alguma música evocava naquele instante, certamente não era Strauss, mas o impetuoso Wagner.
Jamais vira cenas como aquelas. Acredito que nem mesmo os cineastas afeitos aos filmes de catástrofes seriam capazes de compor semelhante cenário. No improviso de sua fúria, as ondas entraram terra adentro, arrastando casas, edifícios e carros. Como fugir aos vagalhões que avançavam a oitocentos quilômetros por hora? Milhares de homens, mulheres e crianças foram levados pelas águas, que, furiosas, evocavam o dilúvio de Noé. Mas nenhuma arca de salvação havia sido preparada.
Veio-me à mente, naquele instante, uma profecia do Cristo quando encerrava o seu ministério terreno: “Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; sobre a terra, angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados” (Lc 21.25,26). Tais palavras, escritas há dois mil anos, pareciam ter sido reservadas para aquele instante. Nas entrelinhas da tragédia, a advertência final: Jesus em breve virá.
Não é próprio das feras o bramir? O mar que vejo das praias da Barra da Tijuca não brame; marulha suave e docemente, evocando Shakespeare: “Quando o mar está calmo, / Quantidades de barquinhos de papel / Criam coragem para enfrentar suas ondas impacientes”.
Que o mar se deite em marulhos e adormeça na praia. Mas, por que tem ele de vociferar como o leão? Recorro aos papiros de Lucas. Sempre tão exato e preciso, o evangelista, para descrever a fúria do mar, busca o verbo grego ēcheō. O vocábulo descreve um som, que, emitido pelo mar, leva as nações à perplexidade e à angústia.
Não ouve você este bramido?
John Gill pinta um quadro com cores fortes e carregadas. Ao comentar a passagem, em pauta, alerta o teólogo inglês, que, nestes últimos dias, o mar e as ondas rugirão como nunca antes rugiram. Tempestades e inundações levarão o mundo à inquietude e a um medo jamais sentido. E tudo isso é apenas o princípio das dores.
Por que Deus angustia as nações? Não bastam as guerras e os rumores guerreiros? Não bastam as pestes? E não basta ainda a fome, que, semeada no campo, ceifa a cidade? Por que, então, deleita-se o Senhor em angustiar a humanidade com o bramido de seus mares?
O vocábulo grego usado por Lucas para angústia é teologicamente forte. Em sua forma verbal, synecho denota preocupação, aflição, estreitamento. Nunca estes verbos fizeram-se tão presentes no vocabulário de nosso cotidiano. Consideremos também o outro vocábulo utilizado pelo Médico Amado. A palavra grega aporeo, traduzida por “expectativa”, descreve um estado mental de consumada agitação e ansiedade.
Conclui-se que o mar, com os seus bramidos, está deixando as nações com gravíssimos traumas psicológicos. No momento em que arrematava estas linhas, o Japão ainda contava os seus mortos e lutava por encontrar os desaparecidos.
Sim, por que Deus angustia as nações? Por que as deixa tão perplexas? Visa o Senhor duas coisas. Alertar-nos quanto à premência do arrebatamento da Igreja e levar os povos a conhecer o poder do Evangelho. Ele ama todas as etnias. Ao cantar a graça de Deus, Moisés põe-se a descrever-lhe o amor. Sim, um amor tão singular que não conhece fronteiras: “Na verdade, amas os povos” (Dt 33.3).
Escolhendo Israel como sua herança peculiar, Deus, em Cristo, elegeu todas as nações. E, particularmente amando cada povo, a todos deseja salvar coletivamente (Jo 3.16). Foi o que prometeu a Abraão: “Em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12.3). Por isso, Ele tudo faz para atraí-las a si, inclusive enfurecendo as ondas do mar. Acredito que o povo japonês, abalado por essa tragédia, acha-se, agora, mais aberto à evangelização.
Terminada a Segunda Guerra Mundial, escancarou Deus as portas do Japão às missões ocidentais. Infelizmente, não soubemos aproveitar o tempo da oportunidade. As estações se passaram e o país foi logo reconstruído. Não demorou muito e a prosperidade chegou. Em virtude desta, os japoneses fizeram-se surdos ao Evangelho. Mas as poucas igrejas semeadas no pós-guerra floresceram e, hoje, frutificam abundantemente. O resultado poderia ter sido bem melhor. Talvez, estivéssemos assistindo, agora, a um avivamento semelhante ao coreano.
Aquele tsunami não veio por acaso. Ou será necessário que o mar nos ruja, uma vez mais, para que atendamos ao chamado do Mestre?
    Pastor Claudionor de Andrade

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016


                                     Ana: Significa "graciosa" ou "cheia de graça".
                            
                                           O nome Ana vem do original em hebraico Hannah
                          mais tarde do latim Anna, que quer dizer "graciosa, cheia de graça".

                          JúliaSignifica “fofa”, “macia”, "jovem" ou “filha de Júpiter”.
  

                                       Júlia é a variante feminina de Júlio, nome originado no latim Julius, que deriva do grego Ioulos, que quer dizer "fofo" ou "macio”, em referência aos pelos faciais dos jovens, significando por extensão "jovem" ou "pessoa jovial".
        Angelical
        Nasceu para brilhar
        Amorosa e faceira
        
        Jeitosa como ela só
        Única no universo
        Linda princesa do pai
        Inteligente também
        Amiga como ninguém

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Você Realmente Já Amou Uma Mulher?






video






Para realmente amar uma mulher, para compreendê-la
Você precisa conhecê-la profundamente por dentro
Ouvir cada pensamento, ver cada sonho
E dar-lhe asas quando ela quiser voar
Então, quando você se achar repousando
Desamparado nos braços dela
Você saberá que realmente ama uma mulher

Quando você ama uma mulher
Você lhe diz que ela, realmente, é desejada
Quando você ama uma mulher
Você lhe diz que ela é a única
Pois ela precisa de alguém
Para dizer-lhe que vai durar para sempre
Então diga-me: você realmente, realmente
Realmente já amou uma mulher?

Para realmente amar uma mulher, deixe-a segurar você
Até que você saiba como ela precisa ser tocada
Você precisa respirá-la, realmente saboreá-la
Até que você possa senti-la em seu sangue
E quando você puder ver, seus filhos que ainda não nasceram dentro dos olhos dela
Você saberá que realmente ama uma mulher

Quando você ama uma mulher
Você diz a ela o quanto ela é desejada
Quando você ama uma mulher
Você diz a ela, que ela é a única
Porque ela precisa de alguém
Para dizer a ela, que você irá estar sempre junto
Então me diga, você realmente
Realmente, realmente já amou uma mulher?

Você precisa dar-lhe um pouco de fé
Segurá-la bem apertado, um pouco de ternura
Precisa tratá-la bem
Ela estará perto de você, cuidando bem de você
Você realmente precisa amar sua mulher, yeah

E quando você se achar repousando, desamparado nos braços dela
Você saberá que realmente ama uma mulher

Quando você ama uma mulher
Você diz a ela que ela é realmente desejada
Quando você ama uma mulher
Você diz a ela, que ela é a única
Porque ela precisa de alguém
Para dizer a ela, que você irá estar sempre junto
Então me diga, você realmente
Realmente, realmente já amou uma mulher? Yeah
Somente me diga, você realmente
Realmente, realmente já amou uma mulher?
Oh! Somente me diga, você realmente
Realmente, realmente, já amou uma mulher?

domingo, 27 de novembro de 2016


Decorando a Mesa do Jantar

O guardanapo com estampa adiciona cor a mesa
 a
                                                 Flores no centro da mesa alegra o ambiente

                                         

               Nunca esqueça o garfo fica sempre ao lado esquerdo e a faca ao lado direito
                                                         Um  toque especial
                                                                  Café da tarde

Linda decoração
                                                                 Simples assim...








quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Quem sou eu?!

Alguns fatos sobre mim:Primeiramente amo a Deus o criador do universo.Amo minha família.Amo meus amigos.Amo fazer o bem sem olhar a quem.Sou uma mulher que chora não porque sou fraca mas porque tenho sesnsibilidade.Uma mulher que chora é poderosa sabe porque? ás lágrimas de uma mulher é como dinamite diante do seu criador.Sou feliz pois Deus tem sido compassível á mim colocando pessoas especiais ao meu caminho tenho um esposo maravilhoso.Procuro vivenciar a cada dia o gostoso sabor do amor,quebrando o maior de todos os paradgmas.A felicidade é somente para aqueles que amam como Cristo amou.Ah,sou desprovida de beleza física,minha beleza está no meu interior.Também não importo ser
cotraversial.Amo envelhecer porque só assim é que eu amadureço.Eu amo ser diferente.Se precisar de mim mande-me um recado pelo vento,estarei aqui... 

O orgulho...

Muitas vezes nosso orgulho impede que sejamos abençoados, não gostamos de ser corrigidos e não gostamos de parecer menor ou menos capaz que alguém, porque queremos sempre ocupar um lugar de honra na mente das pessoas, e isso nos leva a agir com nossa própria força, usando os próprios recursos. Mas quando deixamos Deus agir em nossa vida, e reconhecemos que somos menores que a adversidade, o Senhor usa Seus recursos para nos 
exaltar e nos honrar, no devido tempo, para que Seu nome seja glorificado.
Ótima noite(¯`v´¯)-↰
.`•.¸.•´Te desejo
¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)Tudo de bom!!
(¸.•´ (¸.•´ .•´ ¸¸.•¨(¯`v´¯)-Com carinho...
(¸.•´ .•´ (¸.•´ (¸.•´(¸.•´ (¸.•´ .` •.¸.•Lucia Izidoro

Bíblia e crucifixo são retirados do gabinete de Dilma no Planalto


Em sua primeira semana no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff (foto) mandou tirar do seu gabinete a Bíblia e o crucifixo, o que, talvez, tenha sido a primeira vez que isso ali acorre.
Esse gesto pode ter várias interpretações, entre as quais a sinalização de que ela não aceitará em seu governo a ingerência de religiões e religiosos. O que não houve em sua campanha eleitoral, quando teve de se aproximar de líderes evangélicos e católicos para tentar convencê-los de que não vai se empenhar para a legalização do aborto.
Duranto vale-tudo da campanha, evangélicos acusaram Dilma de ser ateia, o que ela nunca admitiu. Mas com certeza mudou o seu senso de religiosidade, ao menos de boca para fora, para não perder parte dos votos que herdou do Lula.
Em 2007, em entrevista à Folha de S.Paulo, ela afirmou ter ficado “durante muito tempo meio descrente”. Em abril de 2010, já em campanha

Minha sogra



Falar sobre a relação entre sogra e nora é um grande desafio não só para mim, mas para você que se deparou com este texto e está lendo.Talvez você seja sogra ou nora enfim... Pois sou sogra de quatro noras e de dois genros e sou nora da minha sogra, Amara Nogueira. Há momentos em que ocupo o papel de nora e noutros como o de sogra e posso dizer que não é nada fácil. Preciso constantemente estar atenta para não misturar as coisas: saber exatamente até onde vai o meu papel como sogra e por outro lado saber a fronteira do meu papel como nora. Não é desafiador? Hum...eu que o diga.
Graças dou ao meu criador por ele ter me orientado a desempenhar tanto meu papel de nora,e com muita desenvoltura o de sogra.
Sei que muitas estão no mesmo barco que eu, mas o que é mais fascinante é que o piloto desse barco é Jesus Ele é o capitão e com certeza Ele nos conduzirá ao porto seguro, ainda que as águas sejam turbulentas. Não podemos negar os conflitos, nem tão pouco deixar de compreendê-los, pois eles fazem parte das relações humanas, das relações interpessoais.
Portanto, Ele nos dá sabedoria para conduzir ambas as partes.
Com meu amor,  ----Lúcia Izidoro

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Mulheres com atitudes

No dia 19/11/2016 foi realizado o chá de mulheres na igreja evangélica
baseado no tema Mulheres de atitude.Louvo a Deus pela vida destas mulheres pela atitude
e o impulso que elas tiveram através do Espírito santo para realizar es maravilhoso evento
Deus abençoe a Pastora Rita e sua equipe de mulheres de atitude.






segunda-feira, 21 de novembro de 2016

O amor é uma decisão...

A gente tem ouvido muito as pessoas dizerem: o " amor acabou","o amor esfriou","não amo mais" Mais será? com base em {Mateus 7. 12}"portanto tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas." Esta frase é dita quando um relacionamento termina ou está por um fio. E cada vez mais tem sido repetida nestes últimos dias.Acabou o amor! mas, o amor acaba? o amor é um produto que vai sendo consumido e chega ao final? eu acho que não. O amor é  mais que um sentimento,mais que paixão. O amor é uma firme decisão de fazer ao
outro aquilo que gostaríamos de receber. Então o amor é uma escolha. É claro que acontece no início aquele clima,aquela química,rola aquela explosão de sentimentos isso a gente chama de paixão.
Os sentimentos com certeza tem prazo de validade ele acaba. Os sentimentos mudam. O amor não.
O amor é a firme decisão de tratar o outro bem, de fazer o outro feliz,de dar aquilo que gostaríamos de receber. Quando você passa a entender e vivenciar isso dentro do seu próprio casamento você irá entender o que Jesus quis dizer:"Ama o teu próximo como a ti mesmo"...Quando não entendemos isso,a gente acha que o amor não é uma decisão,é um sentimento. Achamos impossível amar.Pois te digo: é possível você tratar o outro com generosidade, com respeito como você gostaria de ser tratada.Amor não é sentimento. Sentimentos mudam. Quando nós somos dominados pelos nossos sentimentos fatalmente iremos parar no fundo do poço.Mas quando nós permanecemos escolhendo amar mesmo nos dias de inverno rigorosos  se nós permanecer alimentando, nutrindo esta decisão com certeza aquele sentimento, aquele calor, aquele desejo de estar juntos volta novamente com mais vigor,mais quente mais intenso. Então eu quero te encorajar as vezes você está querendo chutar o balde e pensando o amor acabou  não tem mais o que fazer.  Ás vezes acabou a disposição de amar e de ser feliz. Acabou a atração mas o amor não acaba.Eu quero te encorajar a permanecer firme porque o amor pode florescer, revigorar e dar frutos novamente. Invista em seu casamento ame o tanto que você gostaria de ser amada.Trate seu conjuge exatamente como você gostaria de ser tartada Dê aquilo que você deseja receber.
Ame no amor de Jesus.
                                  Lúcia Izidoro
                             

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

A importância da disciplina



(At 5.3,4) “Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao ESPÍRITO SANTO e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a DEUS.”

A benção da maternidade

Quando um bebê decide vir ao mundo, nasce com ele uma mamãe.

Uma mãe é mãe desde o primeiro instante. Mesmo quando a vida ainda é um minúsculo ser implantado no ventre, a gente já é mãe do coração. Todo nosso pensamento, todo nosso cuidado se volta para esse serzinho que, tão minúsculo, já provoca emoções tão grandes.

A simples descoberta já nos traz um turbilhão de emoções inexplicáveis. A vida nunca mais vai ser a mesma. E nos perguntamos: "será que vou ser uma boa mãe?" "Será que vou saber cuidar do meu bebê?"

Mas uma mãe não nasce mãe e não aprende a ser em escolas. Uma mãe é e isso basta. Mãe sente, mãe adivinha, mãe aprende sofrendo, mãe sofre aprendendo.

Benditas são as mulheres! Se elas suportam uma das maiores dores, sentem sem dúvida a maior das felicidades. Uma mulher grávida é sempre algo sublime, ela tem algo de anjo e santo, uma aura invisível que reflete e ilumina seu rosto. Ela carrega nela a vida, um pedacinho dela mesma que vai um dia ter vida própria e isso é maravilhoso e assustador ao mesmo tempo.

Deve ser por isso que nos tornamos tão emotivas e choramos tão facilmente. Deve ser essa a razão de querermos estar satisfeitas em todos os nossos desejos.

Que a gravidez não é uma doença é verdade. Mas que não digam que é normal e que a pessoa pode viver normalmente, pois isso não é verdade. Todo o equilíbrio físico, psicológico e emocional fica balançado. Há ainda hoje civilizações onde as mulheres grávidas são tratadas como seres especiais e divinos.

Mãe que está descobrindo as alegrias da maternidade agora, deixa eu te dizer uma coisa: se você tem medo de não saber o suficiente para ensinar ao seu bebê os caminhos da vida, saiba que é com ele que você vai aprender a trilhar muitos desses caminhos. Viva a sua gravidez em todos os seus instantes e não se preocupe se está fazendo ou se fará as coisas certas ou erradas. Seu coração vai te ditar, confie nele! Aproveite ao máximo cada segundo, pois cada momento é único e esse privilégio não é dado a todos. Fale com seu bebê, faça carinho nele, sorria pra ele; viva o mais serenamente possível. Acredite: esses momentos são preciosos!...

E, sobretudo, você é uma pessoa agraciada! Deus os escolheu, para que fizessem parte um do outro. Ele saberá, certamente, conduzi-los nesse maravilhoso caminho. [Fonte google]

seja Uma Mulher Virtuosa!

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto

Alguns fatos sobre mim:Primeiramente amo a Deus o criador do universo.Amo minha família.Amo meus amigos.Amo fazer o bem sem olhar a quem.Sou uma mulher que chora não porque sou fraca mas porque tenho sesnsibilidade.Uma mulher que chora é poderosa sabe porque? ás lágrimas de uma mulher é como dinamite diante do seu criador.Sou feliz pois Deus tem sido compassível á mim colocando pessoas especiais ao meu caminho tenho um esposo maravilhoso.Procuro vivenciar a cada dia o gostoso sabor do amor,quebrando o maior de todos os paradgmas.A felicidade é somente para aqueles que amam como Cristo amou.Ah,sou desprovida de beleza física,minha beleza está no meu interior.Também não importo ser
cotraversial.Amo envelhecer porque só assim é que eu amadureço.Eu amo ser diferente.Se precisar de mim mande-me um recado pelo vento,estarei aqui sempre.
Minhas redes sociais:
 

Pesquisar este blog

Carregando...

Minha Filha Ana Paula e Meu neto Marcos Vinícios

Minha Filha Ana Paula e Meu neto Marcos Vinícios

Minha Mãe e eu.

Minha Mãe e eu.

Meu Amor Pedro Guilherme

Meu Amor Pedro Guilherme

Minha Família

Minha Família

Simplesmente,Linda!!!

Simplesmente,Linda!!!

Meus Amores,Minhas Vidas

Meus Amores,Minhas Vidas

Karol e Felipe

Karol e Felipe
Meus netos

Minha Neta Karol,Lucas,Felipe e Meu Filho Salomão

Minha Neta Karol,Lucas,Felipe e Meu Filho Salomão

Meu neto Felipe

Meu  neto  Felipe
Que Deus ilumine vida desta linda criaturas.

SEJA BEM-VINDO A ESTE BLOGGER DE MULHER VIRTUOSA DEUS QUER TE USAR.

ESTE BLOGGER,É PARA VOCÊ MULHER,QUE DESEJA SER SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS.







Flores-e-Rosas - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

Agradecimentos - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

























































































































































































EU E MINHA FILHOTA CLÁUDIA

Minha Família

Minha Família
Meu Genro Cris e Minha filha Cláudia

Minha Netinha Karol Izidoro

minhas imagens

minhas imagens
Mues netos Pedro e Ingrid Izidoro

Minhas imagens

Minhas imagens
Eu, e Meu Amado Esposo Mauro & Lúcia Izidoro